top of page

Big Four - Cabeça de Peixe: O cume ao lado do Dedo de Deus

Atualizado: 22 de dez. de 2023


Cabeça de Peixe Big Four

A Cabeça de Peixe pertence ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO) e é localizado em Guapimirim. Fica bem ao lado do Dedo de Deus e sua trilha segue pela crista do Dedo, fazendo parte também do Big Four, uma escarpa de quatro picos da Serra (Escalavrado, Dedo de Nossa Senhora, Dedo de Deus, Cabeça de Peixe). É um cume muito desejado pelos montanhistas, sendo o mais alto dos quatro. Eu diria que a Cabeça de Peixe é tão desafiadora quanto o Dedo (claro, de formas distintas) e tão divertida quanto.

Cabeça de Peixe possui 1.680m de altitude e pode ser acessado através de uma caminhada pesada e escalada. Ela tem apenas 323 m de distância do Dedo de Deus e é aproximadamente 20m mais alta que ele.

⚠ Lembre-se que antes de fazer a trilha é necessário dar entrada no PARNASO e assinar o tempo de risco/responsabilidade e ao finalizar a trilha, é preciso passar novamente na portaria para dar baixa (dizer que está tudo okay).


Resumo Cabeça de Peixe

* Os dados sobre "Dificuldade Média" são baseados no documento oficial da FERMEJ (Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro), clique aqui e saiba mais sobre a Metodologia de Classificação de Trilhas.

 

O que você vai encontrar neste post?


 

Qual a melhor época para subir a Cabeça de Peixe?


A melhor época é durante a Temporada de Montanha que vai de abril a setembro, isso porque tendemos a ter dias mais secos (sem chuvas e raios) e abertos, tornando mais segura a conquista. Não é impeditivo ir fora dessa época desde que consiga uma boa janela de tempo.




Como é a trilha para a Cabeça de Peixe na Serra dos Órgãos?


A conquista desse ocorreu pela primeira vez em 1931, pelo CEB (Centro Excursionista Brasileiro), na época em que o montanhismo brasileiro ainda estava se consolidando.



A trilha para a Cabeça de Peixe começa intensa e permanece assim até o fim. É uma subida íngreme constante alternando entre escalaminhadas, escaladas e caminhadas pesadas. Existem trechos com alta exposição, porém na maioria dos casos, é possível utilizar uma corda para diminuir os riscos (proteções naturais, grampos e chapeletas).


Após aproximadamente 50min de caminhada, ocorre o início da via ferrata de grau fácil de dificuldade. São degraus fincados na rocha que precisamos seguir (como se fosse uma escada) e já é recomendado colocar os equipamentos de segurança, pois a partir desse momento os desafios só irão aumentar. Após os trechos de escalaminhadas, passamos por um lajedo de pedra que lembra muito alguns trechos do Escalavrado.



Após o lajedo, chegamos ao mirante onde é possível ver nosso fabuloso Dedo de Deus bem ao lado. Ao chegar aqui, não se assuste, pode parecer que falta muito a percorrer, porém os trechos ficam mais íngremes e começam as escaladas, por esse motivo a diferença altimétrica ainda está alta. Depois desse trecho, se prepare para encarar a primeira chaminé, totalizando umas 2h30min de aventura.


Após a primeira chaminé com cerca de 20m de escalada até a parada, saímos e escalamos mais um pouco, para terminar em uma passagem lateral que chegará em uma trilha com cerca de 7m. Após caminhar mais um pouco, se chega no próximo lance de escalada onde é classificado como crux da via.


Pode se escalar por diversas técnicas como chaminé, fenda, oposição, dependendo do caminho escolhido, onde as proteções fica do lado esquerdo para quem sobe, facilitando por exemplo, a escolha da chaminé. Esse trecho também terá em torno de 20m.


Mais um pouco de trilha e escalaminhada, se chega no último lance predominantemente com fenda de meio corpo e a partir daqui você já pode contar vitória. Esse trecho é o mais longo, do colo até o cume tem em torno de 30m.


Aproveite a conquista, observe a beleza ao seu redor, se conecte, assine o livro de cume e se prepare para começar uma sequência de rapéis e toda a trilha de volta.


 

Orientações para subir a Cabeça de Peixe

  • Leve lanche reforçado por se tratar de uma atividade longa. O tempo de trilha aproximado é de 10h, mas irá variar do quão experiente você é;

  • Procure ir leve para conseguir fazer a trilha e escalar com uma melhor performance;

  • É necessário levar alguns equipos extras, dependendo se estará como participante ou com guia.


🔗 Links que podem te ajudar:


No atual momento (2023), é necessário pedir autorização ao PARNASO para realizar a escalada e não está sendo cobrada a entrada.

2 comentários

2 Σχόλια


Creio que seja o lugar mais difícil fisicamente que subi (não sou escalador). O visual é simplesmente espetacular, deu pena de descer do topo, vontade de ficar por muito tempo curtindo a vista. É tão perto do Dedo de Deus que deu pra ouvir escaladores conversando de lá. Parabéns pela conquista! Suas fotos ficaram lindas!

Μου αρέσει
oisoulaventureira
oisoulaventureira
19 Απρ 2023
Απάντηση σε

Vamos lá, no meu dia também deu pra ouvir, Mandaram um: Valeu peixeeee ! Dai respondi o valeu dedooo, hahaha até hoje não sei quem foram as pessoas, queria bem saber.. Eu sei que tem época, dias e dias, mas eu me cansei mais na Cabeça e foi mais desafiador do que pro Dedo.. Mas eu estava fazendo vários cumes na época, inclusive a cabeça foi um dos treinos pro dedo. Não sei dizer se de fato é realmente mais cansativo ou se eu tava mais preparada (ou os dois, agora só voltando). E obrigada <3

Μου αρέσει

Quem escreve?

Fernanda Diva sorrindo sobre uma montanha de nevada

Fernanda Diva

Design sem nome (18).png

Sou montanhista, viajante, cientista, escoteira, nômade digital, criadora de conteúdo outdoor & fundadora da SOUL AVENTUREIRA. Falo aqui sobre trekking, camping, escalada, montanhas, cachoeiras, praias e muita informação sobre o universo outdoor. 
Acompanhe minhas aventuras
@soul.aventureira!

Aproveite os descontos!

Curso Vivências Outdoor

G0384793_1597165029915(1)_edited.jpg

Fique por dentro!

Seja avisado sobre novas aventuras! Prometo que você só vai receber conteúdo que vale a pena!

Obrigado(a) pela inscrição! Faça parte também da Comunidade Aventureira: clique aqui!

Informações, Equipos e Técnicas

1/3
bottom of page