top of page

Tudo sobre o Pico do Frade - trekking de 2 dias


O Pico do Frade, com seus impressionantes 1.574 metros de altitude, é uma formação rochosa destacada na Serra do Mar, entre Mambucaba e a Vila do Frade, em Angra dos Reis, no estado do Rio de Janeiro. O acesso ao Pico do Frade pode ser feito por três trilhas principais: Bananal (SP), Vila do Frade (RJ), e Parque Mambucaba (RJ). Ele pertence ao Parque Nacional da Serra da Bocaina.


Geralmente realizada em dois dias, devido ao terreno íngreme, trechos técnicos e à densa vegetação de mata atlântica. Com um percurso de ida e volta de aproximadamente 22 km, esta caminhada desafiante é ideal para aqueles que possuem experiência em trilhas e bom condicionamento físico.


Ao chegar ao cume, os aventureiros são recompensados com uma vista panorâmica espetacular das montanhas da Serra da Bocaina e da Serra do Mar, além do deslumbrante litoral de Angra dos Reis e Paraty, com suas inúmeras ilhas e enseadas.


Travessia Cobiçado x Ventania
Resumo Pico do Frade

* Os dados sobre "Dificuldade Média" são baseados no documento oficial da FERMEJ (Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro), clique aqui e saiba mais sobre a Metodologia de Classificação de Trilhas.

 

O que você vai encontrar neste post?


› Qual a melhor época para conhecer o Pico do Frade?

› Quais caminhos existem para o Pico do Frade?

› Como é a trilha para o Pico do Frade?

› O que eu levei para o Pico do Frade?

› Orientações finais

 

Qual a melhor época para conhecer o Pico do Frade?


A melhor época é durante a Temporada de Montanha que vai de abril a setembro, isso porque tendemos a ter dias mais secos (sem chuvas e raios) e abertos, tornando mais segura a conquista. Não é impeditivo ir fora dessa época desde que consiga uma boa janela de tempo e suporte o excesso de calor.


Quais caminhos existem para o Pico do Frade?


Existem três caminhos principais para acessar o Pico do Frade:

  1. Pelo Sertãozinho do Frade (RJ): Este caminho começa no Sertãozinho do Frade, em Angra dos Reis. É uma trilha desafiadora que passa por mata atlântica densa, é considerado o caminho mais desafiador. Cerca de 9,45km de ida e desnível de aproximadamente de 1.525m sendo o último ponto de água cerca de 2,5km do cume.

  2. Pelo Perequê (RJ): Este acesso é pelo Parque Mambucaba, também em Angra dos Reis. A trilha é igualmente difícil, com várias subidas íngremes e vegetação fechada, porém um pouco menos desafiadora que a anterior. Será o percurso apresentado. Cerca de 11km de ida e desnível de aproximadamente de 1.519m e último ponto de água a cerca de 1km do cume. Lembrando que essa distância vai variar de onde começar a caminhada, precisa de 4x4 para chegar mais próximo.

  3. Pelo Bananal (SP): Este é considerado o trajeto mais fácil para o Pico do Frade. Ele começa na cidade de Bananal, no estado de São Paulo, e é uma alternativa popular para quem busca um caminho menos exigente, porém ainda assim é uma trilha pesada. Cerca de 13km de ida e desnível de aproximadamente 340m e último ponto de água por volta de 1,8km do cume.


Como é a trilha para o Pico do Frade?


O Pico do Frade é uma majestosa formação rochosa localizada no Parque Nacional da Serra da Bocaina. Este abrange áreas dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Com uma área de aproximadamente 104 mil hectares, este parque é conhecido por sua vasta biodiversidade e áreas de mata atlântica preservada, tornando-o um destino ideal para os amantes da natureza e do montanhismo. Além do Pico do Frade, o parque oferece diversas outras trilhas e trekkings famosos, como a Trilha do Ouro, o Caminho do Imperador e a Trilha das Cachoeiras, cada uma proporcionando experiências únicas e desafiadoras em meio a paisagens deslumbrantes.



A primeira parte da caminhada é relativamente fácil e serve como aquecimento para os desafios que virão. Essa etapa inicial leva até o início oficial da trilha, marcado pelo primeiro rio que atravessamos. A partir deste ponto, a subida se torna um pouco mais constante, porém pouco íngreme.


Após o segundo rio, a trilha começa a exigir mais dos aventureiros. Existe a cachoeira da cascatinha que é uma ótima parada principalmente na descida. A caminhada torna-se uma subida constante mais considerável, e logo se chega à árvore gigante, onde a inclinação se acentua significativamente. Este trecho é mais exigente fisicamente, mas a beleza da floresta ao redor compensa o esforço. A trilha continua em subida até alcançar uma gruta, após ela existe a primeira bifurcação das três trilhas e é onde começam os trechos mais técnicos.



A partir daqui, a escalaminhada se torna necessária, um cuidado extra é necessário, principalmente na descida. Existe a presença de uma escada que é necessário ultrapassar para ganhar mais altitude. Atualmente é uma escada de cordas de 15m e é similar a primeira colocada , entretanto existe um projeto de modificação da mesma. São nesses trechos que a maior altimetria acontece, lembrando que ao todo são mais de 1.500m ganhos. Existem diversas cordas fixas no local, porém eu preferi ao máximo utilizar das raízes e rochas e também escolhi ter auxílio da corda que levamos. Na parte final da trilha, um pequeno trecho de lajedo que leva ao cume. Mais informações podem ser visualizadas no vídeo completo acima.


Não há água disponível no cume, portanto, é crucial coletar e purificar água no último ponto com fonte. Durante a maior parte do percurso, a água é abundante, mas é importante estar preparado para os trechos mais secos. A vista panorâmica no cume, com uma visão deslumbrante das montanhas da Serra da Bocaina de um lado e o litoral de Angra dos Reis do outro, faz todo o esforço valer a pena.



O que eu levei para o Pico do Frade?


Antes de tudo, é importante lembrar que você pode escolher outras marcas para todos os quesitos aqui listado. Leitores do blog Soul Aventureira tem descontos especiais.


* Guia Marcelly: 5% de desconto no guiamento

* Portable Style: soulaventureira15

* SubSub: soulaventureira15

* Lyovibes: soulaventureira

* Gaia: soulgaia10

* Purific: soulaventureira

* Produtos soulaventureira: blusas, canecas, pratos e pee cloth via instagram



Mochila 45l + 10l (desconto)

Capa de chuva (desconto)

2 pares de meia para trilha (desconto)

Chapéu (desconto)

Óculos de sol

Bandana (desconto)

2 bastões de caminhada (desconto)

Luva para trilha (desconto)

Casaco e calça (desconto)

Segunda pele + blusa (desconto)

Cobertor de emergência (desconto)

Mante Portable Style (desconto)

Gorro + meia mais grossa + luva de frio (desconto)

Bota Teva

Crocs

Filtro d'água Purifica (desconto)

Lanchinhos (castanhas, barrinha de proteína)

Jantar e lanche liofilizado (desconto)

Fogareiro + gás

Pratos e canecas (vide lojinha) 

Pee cloth (vide lojinha) 

Kit primeiros socorros (desconto)

2 joelheiras

Kit higiene (remédios, sabonete, pente, escova, etc)

Protetor solar + repelente

Tampão de olho e ouvido para dormir (* necessário para mim)

GoPro com 4 baterias + 30.000 mhA de power bank

Drone DJI mini 4 pro + 3 baterias

Celular

3 sacos estanques da Sea to Summit (desconto)

Cordelete e mini mosquetões (desconto)

Sacos de lixo + lencinho

Shit Tube Gaia

15m de corda sendo ideal uns 20; 2 fitas de 150cm; 2 mosquetões tipo B e 1 mosquetão HMS





 

Orientações finais


Informe-se sobre as normas e regulamentos dos locais que vai visitar;

  • Caminhe somente pelas trilhas! Atalhos são perigosos e degradam o ambiente;

  • Deixe cada coisa em seu lugar! Não risque pedras ou troncos de árvores;

  • Leve seu shit tube: desconto com cupom: soulgaia10

  • Respeite a fauna e a flora: observe animais à distância, não os alimente, não cace nem colete espécies;

  • Não faça fogueiras!

  • Cuide do lixo que você produz até chegar a um ponto de coleta;

  • Leve materiais de primeiros socorros;

  • Informe às autoridades em caso de acidente;

  • Não é permitido transitar com animais domésticos nas unidades de conservação.


🔗 Links que podem te ajudar :

0 comentário

Comentarios


Quem escreve?

Fernanda Diva sorrindo sobre uma montanha de nevada

Fernanda Diva

Design sem nome (18).png

Sou montanhista, viajante, cientista, escoteira, nômade digital, criadora de conteúdo outdoor & fundadora da SOUL AVENTUREIRA. Falo aqui sobre trekking, camping, escalada, montanhas, cachoeiras, praias e muita informação sobre o universo outdoor. 
Acompanhe minhas aventuras
@soul.aventureira!

Aproveite os descontos!

Curso Vivências Outdoor

G0384793_1597165029915(1)_edited.jpg

Fique por dentro!

Seja avisado sobre novas aventuras! Prometo que você só vai receber conteúdo que vale a pena!

Obrigado(a) pela inscrição! Faça parte também da Comunidade Aventureira: clique aqui!

Informações, Equipos e Técnicas

1/3