top of page

Mochilão pelo Peru sozinha por 30 dias

Atualizado: 19 de mar.


O que fazer no Canadá em 7 dias? Roteiro completo em Banff (Rocky Mountains)

Se você está ansioso por uma viagem repleta de descobertas, cenários espetaculares, aventuras memoráveis e uma imersão na beleza natural, então é hora de incluir o Peru em seu próximo mochilão. O país oferece uma experiência única que combina cultura rica, história fascinante e paisagens variadas que vão desde desertos áridos até florestas tropicais exuberantes, além das majestosas montanhas e lagunas andinas.


O sabor da rica culinária peruana vai conquistar suas papilas e a paisagem vai tirar seu fôlego, em parte por conta da altitude. Fazer uma viagem pelo Peru é certamente uma das melhores experiências da sua vida.


Vou compartilhar com você o meu roteiro completo pelo Peru feito todo sozinha e de ônibus. Meu mochilão começou cruzando o Peru de ônibus saindo da Bolívia com principais paradas em: Puno, Cusco, Lima, Huaraz, Paracas e Huacachina. Caso, comece do Brasil, recomendo fazer no sentido inverso.


⚠ Ah! E lembre-se sempre de estar preparado e aclimatado, seguir as precauções de segurança e procurar saber como está a trilha durante a época do ano que está indo.

 

O que você vai encontrar neste post?


› Qual percurso foi realizado?

 

Qual percurso foi realizado?


Ao viajar pelo Peru, um dos destinos mais acessíveis da América do Sul, você descobrirá uma terra onde a herança da colonização espanhola se entrelaça com as marcas das civilizações pré-colombianas, incluindo os incas, nazcas, tihuanacos e chavíns. Além disso, a viagem revela a notável diversidade geográfica do país, com suas três distintas regiões: a imponente Cordilheira dos Andes, a extensa costa beijada pelo Oceano Pacífico e a vasta região amazônica que abrange mais da metade do território peruano. Com quase 1,3 milhões de quilômetros quadrados e fronteiras com cinco países sul-americanos, o Peru oferece uma experiência rica e variada para os viajantes.


Puno - mais informações aqui

Localizada no sudeste do Peru a 3.827 metros, às margens do majestoso Lago Titicaca, é uma cidade que encanta os viajantes com sua beleza natural e rica cultura. É o lar de festivais vibrantes e tradições culturais que celebram a herança da região. Além disso, a cidade serve como um ponto de partida para explorar as ilhas flutuantes de Uros, Taquile e Amantani, que oferecem uma autêntica imersão na vida dos habitantes do lago.

Cusco - mais informações aqui

Localizada no coração dos Andes peruanos a 3.400 metros, é uma cidade que hipnotiza os visitantes com sua majestosa história e cultura vibrante. As tradições ancestrais se entrelaçam com o legado colonial espanhol. Passear por suas ruas de paralelepípedos é como fazer uma viagem no tempo, onde a arquitetura inca e as igrejas seculares coexistem. Também é conhecida como o ponto de partida para famosas trilhas, além de Machu Picchu.


Huaraz - mais informações aqui

Localizada nos impressionantes Andes peruanos, a 3.052 metros, é uma cidade que fascina os aventureiros com sua deslumbrante paisagem e herança cultural. É o epicentro de exploradores que buscam as altas montanhas e as maravilhas naturais dos Andes. Huaraz é famosa por suas trilhas espetaculares, com destaque para a famosa Cordilheira Branca e suas majestosas lagunas, como a Laguna 69.

Huacachina e Paracas - mais informações aqui

Huacachina, um oásis no deserto de Ica, Peru, localizado a 582 metros, é uma atração singular que atrai visitantes em busca de aventura e diversão. Este cenário surreal é cercado por altas dunas de areia e oferece oportunidades emocionantes para praticar sandboard e passeios de buggy.


Paracas, situada na costa do Peru, à beira do Oceano Pacífico a 4 metros, é famosa por sua biodiversidade marinha e paisagens costeiras deslumbrantes. A Reserva Nacional abrigo uma biodiversidade impressionante.


Lima - mais informações aqui

Lima, a capital do Peru, situa-se à beira do Oceano Pacífico, a uma altitude média de aproximadamente 154 metros acima do nível do mar. É uma cidade dinâmica que combina história e modernidade, oferecendo uma rica cena cultural, culinária de renome mundial e atrações que vão desde sítios arqueológicos até praias deslumbrantes. Lima é um destino diversificado que cativa os viajantes com suas experiências únicas e atrações para todos os gostos.



Qual a melhor época para visitar Peru?


A melhor época para visitar o Peru varia conforme a região que você pretende explorar. Entretanto, em sua maioria é durante a estação seca, que ocorre de maio a setembro. Este período é conhecido como a temporada de montanha e ocorre no mesmo período da nossa no Brasil e oferece condições ideais para explorar as montanhas, trilhas e lagunas da região.


Região dos Andes: Inclui destinos como Huaraz e Cusco, é entre abril e meados de outubro. Durante esse período, você encontrará dias ensolarados, noites frescas e menos chuvas.

Região da Selva: A melhor época para visitá-la é entre abril e outubro, quando as chuvas diminuem e as estradas se tornam mais transitáveis. A região é úmida o ano todo, mas entre maio e agosto, ocasionalmente, ocorrem as "friajes," que são frentes frias que podem baixar as temperaturas significativamente.

Região da Costa: A costa peruana é dividida em litoral norte, onde faz calor o ano todo, e litoral sul e central, com estações mais marcadas. A melhor época para visitar a costa do Peru, que inclui cidades como Ica, Paracas, Lima, Trujillo, Los Órganos e Máncora, é durante o verão, entre novembro e março.




Como chegar ao Peru?


Por avião: A forma mais comum de chegar ao Peru é voando para o Aeroporto Internacional Jorge Chávez, em Lima, que é o principal aeroporto internacional do país. Muitas companhias aéreas internacionais operam voos para Lima, tornando-o um hub acessível. De Lima, você pode fazer conexões para outros destinos dentro do Peru.


Por ônibus: Se você está em um país vizinho, como Bolívia ou Chile, é possível chegar ao Peru de ônibus. Há várias empresas de ônibus que operam serviços internacionais que conectam cidades fronteiriças. Certifique-se de verificar os requisitos de visto e a documentação necessária ao cruzar a fronteira por terra.


Saindo do Brasil por ônibus: Se você está no Brasil e deseja viajar ao Peru de ônibus, existem opções a partir de cidades brasileiras próximas à fronteira, como Assis Brasil, no Acre, e Puerto Maldonado, no Amazonas. No entanto, tenha em mente que essas viagens de ônibus podem ser bastante longas e podem exigir múltiplas paradas e conexões. Verifique as opções de empresas de ônibus que oferecem rotas internacionais e certifique-se de ter a documentação necessária para atravessar a fronteira, incluindo visto, se aplicável.


Por navio: Em algumas situações, você pode chegar ao Peru por via marítima. No entanto, isso geralmente ocorre em cruzeiros que fazem paradas em portos peruanos, como o porto de Callao, que atende a Lima.


Por trem: Embora não seja uma opção comum, existem rotas de trem que cruzam as fronteiras do Peru com países vizinhos. O trem pode ser uma opção interessante para quem procura uma experiência única, como o Trem Andean Explorer, que liga Cusco ao Lago Titicaca.




Como se locomover?


No Peru, existem duas principais opções de transporte: avião e ônibus.

  1. Avião: Para percorrer grandes distâncias rapidamente, o transporte aéreo é uma opção conveniente. O Aeroporto Internacional Jorge Chávez, em Lima, é o maior aeroporto do Peru e serve como um hub para voos nacionais e internacionais. Algumas das principais companhias aéreas nacionais incluem a LATAM Peru, a Avianca Peru e a Viva Air.

  2. Ônibus: O transporte rodoviário é amplamente utilizado no Peru para viagens de média e longa distância. Empresas de ônibus renomadas incluem a Cruz del Sur, a Civa, a Movil Tours, Peru Hop e a Oltursa. Essas empresas oferecem opções de ônibus com diferentes níveis de conforto, de ônibus executivos a ônibus leito, dependendo do seu orçamento e preferências. É a opção mais em conta e a melhor para transportar equipamentos pesados, todo o meu roteiro foi a base de ônibus.


Equipamentos e vestimentas irão variar de acordo a época, assim como o estado das trilhas (aproveita os cupons de desconto em roupas e equipamentos de trilha!)



Qual a moeda utilizada no Peru? Qual a melhor forma de se levar dinheiro?


A moeda oficial do Peru é o Sol (código de moeda: PEN). Embora seja possível comprar Soles já no Brasil antes da viagem, muitos viajantes optam por levar dólares americanos (USD) ou reais (R$) como uma moeda de reserva. A minha experiência foi saindo da Bolívia, na fronteira eu fiz o câmbio com a moeda que havia sobrado e durante a viagem troquei Real/Soles.


A maioria dos lugares só aceitava dinheiro em espécie ou tinha um acréscimo de 5%, então sempre é bom ter dinheiro em mãos. Percebi que os passeios eram oferecidos em dollar, porém quando convertido para soles saía mais em conta.


No caso, principalmente, por ser uma viagem muito longa, levei e recomendo levar um cartão com dinheiro que possa ser sacado. Não tive dificuldades quanto a isso quando necessitei. O Wise é uma plataforma de transferência de dinheiro internacional que oferece uma maneira conveniente e econômica de enviar e receber dinheiro em diferentes moedas.


  • Taxas de câmbio justas: O Wise utiliza o câmbio médio de mercado, oferecendo taxas de câmbio mais justas e transparentes em comparação com os bancos tradicionais. Isso significa que você obtém mais dinheiro convertendo sua moeda local em dólares canadenses.

  • Baixas taxas de transferência: Ao utilizar o Wise, as taxas de transferência são geralmente mais baixas do que as cobradas pelos bancos convencionais. O Wise aplica uma taxa fixa e transparente para cada transação, evitando surpresas desagradáveis.

  • Conversão rápida e conveniente: O Wise permite converter seu dinheiro online de forma rápida e conveniente. Você pode criar uma conta gratuitamente, fornecer os detalhes da sua moeda de origem e do dólar canadense, e fazer a conversão de forma simples e segura. O dinheiro pode ser transferido para uma conta bancária no Canadá ou enviado para outra pessoa.

  • Conta multi moedas: Com o Wise, você também tem a opção de abrir uma conta multi moedas. Isso permite que você mantenha e gerencie diferentes moedas, incluindo o dólar canadense, em uma única conta. É uma maneira conveniente de armazenar e transferir dinheiro entre diferentes moedas sem precisar pagar taxas adicionais de conversão.

  • Segurança e confiabilidade: O Wise é uma plataforma de transferência de dinheiro bem estabelecida e confiável, regulamentada pelas autoridades financeiras relevantes em diferentes países. Os fundos transferidos são mantidos em contas segregadas e protegidos contra perdas.

⚠ Se inscreva agora na Wise e ganhe R$80.




Quais documentos e vacinas são necessários?


Documentos Necessários:


  1. Passaporte: A maioria dos viajantes precisa de um passaporte válido para entrar no Peru. Certifique-se de que seu passaporte tenha pelo menos seis meses de validade a partir da data de entrada no país.

  2. Certificado Internacional de Vacinação Contra a Febre Amarela: Embora geralmente os agentes de imigração não solicitem esse certificado, é recomendável tê-lo, especialmente se você estiver viajando para a região amazônica do Peru.

  3. Visto: Cidadãos brasileiros não precisam de visto de turismo para entrar no Peru. O Peru faz parte da Comunidade Andina (CAN) junto com outros países da região, o que permite que os brasileiros desfrutem de isenção de visto para estadias de turismo de até 183 dias (seis meses) a cada ano civil (de janeiro a dezembro).



Vacinas Recomendadas pelo Consulado do Peru:


  1. Catapora: Recomendada para viajantes que nunca tiveram catapora e é recomendada para todo o país.

  2. Hepatite A: Recomendada para todos os viajantes que visitam o Peru.

  3. Hepatite B: Recomendada para viajantes que terão contato com a população local em algumas regiões, incluindo a região amazônica.

  4. Febre Amarela: Recomendada para viajantes que visitam áreas de selva abaixo dos 2300 metros, especialmente na região amazônica.

Consulta gratuita para viajantes


O Cives - Centro de Informação em Saúde para Viajantes, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), é uma instituição especializada em fornecer informações e orientações sobre saúde para viajantes desde vacinas até remédios indicados para cada situação. A consulta é gratuita e marcada online, lá você irá explicar todo o contexto da viagem e possível roteiro.


Além do Cives no Rio de Janeiro, outros lugares no Brasil oferecem informações e orientações semelhantes para viajantes. O Ministério da Saúde mantém uma rede de Centros de Orientação para a Saúde do Viajante (COV) em várias cidades do país, incluindo São Paulo, Brasília e Belo Horizonte, que fornecem serviços semelhantes de aconselhamento e informação para viajantes. Estes centros são recursos valiosos para quem deseja planejar uma viagem com atenção à saúde e à segurança.



Qual a língua falada?


A língua oficial do Peru é o espanhol. O espanhol é amplamente falado em todo o país e é a língua utilizada nas comunicações oficiais, no governo, na educação e nos meios de comunicação. No entanto, devido à diversidade cultural e étnica do Peru, há várias línguas indígenas que também são faladas em diferentes regiões, como o quechua, o aimará e muitos outros dialetos indígenas. Em áreas rurais, é comum encontrar pessoas que falam principalmente uma língua indígena, além do espanhol. Para os viajantes, especialmente em áreas turísticas, o espanhol é a língua predominante e a compreensão básica do espanhol pode ser muito útil.



Quais comidas e bebidas são recomendadas provar no Peru?


O Peru é um paraíso para os amantes da culinária, e oferece uma variedade incrível de pratos e bebidas que você não pode deixar de provar durante sua viagem. Aqui está um breve resumo de algumas delícias culinárias do Peru que provei:


  • Alpaca e Lhama: São carnes de animais nativos dos Andes peruanos. Essas carnes são geralmente preparadas grelhadas, cozidas lentamente ou assadas para realçar seus sabores únicos e texturas macias. Preço médio: a partir de 10 soles.

  • Ceviche: Prato peruano clássico que consiste em peixe fresco ou frutos do mar crus, geralmente cortados em cubos, marinados em suco de limão ou lima, e misturados com cebola roxa, pimenta, coentro e outros temperos. A acidez do suco de limão "cozinha" os frutos do mar, resultando em um sabor refrescante e cítrico. Preço médio: a partir de 25 soles.

  • Poke de Salmão: Uma opção semelhante ao ceviche, mas com salmão cru em vez de peixe branco. É frequentemente servido em tigelas, com o salmão marinado em molho de soja, óleo de gergelim, cebolinha e outros ingredientes. Preço médio: a partir de 26 soles.


  • Sopa de Quinoa: Uma entrada comum em todo o Peru. É preparada com quinoa, um superalimento andino, e é muitas vezes cozida com legumes, frango ou carne, resultando em um caldo reconfortante.

  • Lomo e Pollo Saltado: Um prato à base de carne de boi (lomo) ou frango (pollo), que é salteado em alta temperatura com cebola, tomate, pimenta e molho de soja, resultando em um prato saboroso e salgado. Preço médio: a partir de 8 soles.

  • Ají de Galinha: O ají de galinha é um prato de frango cozido em um molho de ají amarillo (pimenta amarela), leite, nozes e pão. Preço médio: a partir de 30 soles.

  • Filé de Truta:Geralmente, a truta é preparada grelhada, assada ou frita, acompanhada de molhos e guarnições. Preço médio: a partir de 10 soles.


  • Arroz Chaufa: Um prato de arroz frito, inspirado na culinária chinesa. Ele é preparado com arroz, legumes, ovos e pedaços de carne ou frutos do mar. Preço médio: a partir de 12 soles.

  • Cancha: Um aperitivo crocante à base de milho torrado, muitas vezes servido como entrada. É uma opção popular para beliscar antes das refeições.

  • Chocotejas e Tejas: As chocotejas e tejas são deliciosos doces peruanos. As chocotejas são pequenos bombons recheadas de frutas secas e cobertas de chocolate, enquanto as tejas são doces de nougat com amêndoas. Preço médio: a partir de 1 a 3 soles.


  • Tamal: Um café da manhã típico no Peru. É feito com uma massa de milho recheada com carne, frango ou outros ingredientes, e cozido em folhas de bananeira. Preço médio: a partir de 3 soles.

  • Empanada: São pastéis deliciosos recheados com carne, frango, queijo ou outros ingredientes. Preço médio: a partir de 4 soles.

  • Chicha Morada: Uma bebida refrescante feita a partir de milho roxo e especiarias. Frequentemente é servida com pratos executivos para acompanhar as refeições.

  • Inca Kola: O refrigerante peruano mais popular, conhecido por sua cor amarela brilhante e sabor doce.


Orientações finais


  • Preparação e Aclimatação: O Peru é um país com uma geografia diversificada que inclui altas montanhas. Certifique-se de se preparar e aclimatar-se adequadamente, especialmente se planeja visitar regiões de alta altitude, como Cusco e Huaraz. Beba muita água, evite esforços excessivos nos primeiros dias e considere o uso de folhas de coca para ajudar com o mal de altitude.

  • Roteiro Personalizado: Planeje seu roteiro com base em seus interesses e preferências. O Peru oferece uma ampla gama de experiências, desde caminhadas em trilhas famosas até explorar sítios arqueológicos, desfrutar da culinária local e relaxar nas praias. Escolha o que mais combina com você.

  • Cuidados de Saúde: É sempre uma boa ideia ter um seguro de viagem que cubra eventuais emergências médicas.

  • Segurança: O Peru é um destino seguro para viajantes, mas como em qualquer lugar do mundo, é importante estar ciente do seu entorno e tomar precauções básicas, como cuidar de seus pertences pessoais e evitar áreas pouco iluminadas à noite.


1 comentário

1 Comment


André Luiz
André Luiz
Nov 02, 2023

Post completissimo, adorei! estou planejando meu retorno ao Peru ano que vem, desta vez para conhecer Lima e Huaraz espero que dê certo! seu roteiro me ajudou muito. Valeu pelas dicas Fer😄

Like

Quem escreve?

Fernanda Diva sorrindo sobre uma montanha de nevada

Fernanda Diva

Design sem nome (18).png

Sou montanhista, viajante, cientista, escoteira, nômade digital, criadora de conteúdo outdoor & fundadora da SOUL AVENTUREIRA. Falo aqui sobre trekking, camping, escalada, montanhas, cachoeiras, praias e muita informação sobre o universo outdoor. 
Acompanhe minhas aventuras
@soul.aventureira!

Aproveite os descontos!