top of page

Mirante e Morro da Faxina: a Zona Oeste desconhecida

Atualizado: 19 de mar.



O Mirante e Morro da Faxina pertencem ao Parque Estadual da Pedra Branca e tem um visual deslumbrante da Zona Oeste. A trilha é considerada moderada e com duração de aproximadamente 1h até o Mirante da Faxina, para se atingir o Morro da Faxina se caminha mais 10 min e se realiza uma pequena escalada de 20m para conquistar o cume.


A entrada dessa trilha fica no Largo das Piabas, entre na Estrada Velha de Grumari e siga a estrada de terra até virar asfalto, logo ela voltará a ser terra e a trilha se iniciará. Por ser uma trilha pouco frequentada é uma ótima opção para quem valoriza um contato com a natureza num ambiente tranquilo e pouco influenciado pela intervenção humana.


Com percurso de ida e volta de aproximadamente 5km (considerando a caminhada desde o início) e seus 400m de altitude de pura beleza, lá de cima um visual espetacular da Praia de Grumari, assim como alguns cumes do Parque Nacional da Tijuca. Caso atinja o Morro da Faxina, ficará mais incrível ainda, tendo visual inclusive da Restinga de Marambaia.


Travessia Cobiçado x Ventania
Resumo Mirante e Morro da Faxina

* Os dados sobre "Dificuldade Média" são baseados no documento oficial da FERMEJ (Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro), clique aqui e saiba mais sobre a Metodologia de Classificação de Trilhas.

 

O que você vai encontrar neste post?


 

Qual a melhor época para subir a Faxina?


A melhor época é durante a Temporada de Montanha que vai de abril a setembro, isso porque tendemos a ter dias mais secos (sem chuvas e raios) e abertos, tornando mais segura a conquista. Não é impeditivo ir fora dessa época desde que consiga uma boa janela de tempo que é mais fácil de conseguir nessa região por ser litorânea.

Como é a trilha para o Mirante da Faxina?


O Parque Estadual da Pedra Branca está localizado na zoan oeste da cidade do Rio de Janeiro. Este é considerado um dos maiores parques urbanos do mundo e a maior floresta urbana do país. PEPB possui cerca de 12.500 hectares de área coberta por vegetação típica da Mata Atlântica, quatro vezes maior que a Floresta da Tijuca. Além disso, é ele que possui o Pico mais alto da cidade, o Pico da Pedra Branca com 1.025m de altitude.



A trilha possui acesso por carro ou transporte público com uma leve caminhada até a entrada (ponto de ônibus final de Piabas). A caminhada começa em estrada de asfalto e só depois começa a estrada de terra e por fim a trilha em si. Existem outras trilhas e travessias que começam na região, inclusive poderá ver algumas pegadas da Travessia Transcarioca.



A trilha possui uma orientação delicada, caso não esteja acostumado, isso porque existem diversas bifurcações e é comum encontrar alguns trechos de mata fechada. O início a trilha é menos íngreme mais aberta, porém no último quilômetro, a mesma fica mais íngreme, porém sem escalminhadas.É necessário possui bastante atenção com animais selvagens e insetos, é comum ter muitos mosquitos durante o percurso. Todas as vezes que fiz a trilha encontrei cobras, muitas aranhas (e teias), além de pássaros e borboletas. Lembre-se de sempre respeitar os animais, o espaço é deles e nós somos os visitantes.


O Mirante possui cerca de 400m de altitude com destaque para Praia de Grumari, Morro da Boa Vista, Morro da Cocanha e Castelos da Taquara. O mirante possui um espaço pequeno então é importante tomar cuidado ao observar e tirar foto.


Mirante da Faxina nome dos cumes
Mirante da Faxina

Como é a escalada para o Morro da Faxina?

Após passar pelo Mirante, será necessário caminhar mais um pouco até atingir o Morro da Faxina, onde você poderá escolher o estilo da sua escalada. A via que achei mais acessível e que realizei foi a Chaminé do Morro da Faxina de E1 20m.


Para realizar essa técnica é necessário saber técnicas de escalada e todos os equipamentos que são envolvidos.


É um setor pouco frequentado do Maciço da Pedra Branca, então pode ser que a rocha esteja meio suja. Em contrapartida, será um percurso ao sons da natureza e tranquilo. Assistir ao pôr do sol, é incrível do cume.



Chaminé média/estreita bem protegida por 4 grampos antigos. No trecho final, existe uma grande raiz que pode facilitar a ascensão e no topo há uma parada dupla com grampos para rapel. O cume não é tão grande, então não é recomendado ir com grupo grande.


Morro da Faxina nomes dos cumes
Morro da Faxina

Ao atingir o cume, é possível ter um visual 360º da região, observando a extensão da Praia de Grumari e também trechos da Travessia das Praias Selvagens, Pedra da Tartaruga e a Restinga de Marambaia. O pôr do sol é muito bonito no Morro da Faxina, porém é necessário ficar atento a trilha de volta que será feita no escuro.



 

Orientações finais

  • Informe-se sobre as normas e regulamentos dos locais que vai visitar;

  • Caminhe somente pelas trilhas! Atalhos são perigosos e degradam o ambiente;

  • Deixe cada coisa em seu lugar! Não risque pedras ou troncos de árvores;

  • Respeite a fauna e a flora: observe animais à distância, não os alimente, não cace nem colete espécies;

  • Não faça fogueiras!

  • Cuide do lixo que você produz até chegar a um ponto de coleta;

  • Leve materiais de primeiros socorros;

  • Informe às autoridades em caso de acidente;

  • Não é permitido transitar com animais domésticos nas unidades de conservação.


🔗 Links que podem te ajudar

0 comentário

Comments


Quem escreve?

Fernanda Diva sorrindo sobre uma montanha de nevada

Fernanda Diva

Design sem nome (18).png

Sou montanhista, viajante, cientista, escoteira, nômade digital, criadora de conteúdo outdoor & fundadora da SOUL AVENTUREIRA. Falo aqui sobre trekking, camping, escalada, montanhas, cachoeiras, praias e muita informação sobre o universo outdoor. 
Acompanhe minhas aventuras
@soul.aventureira!

Aproveite os descontos!

Curso Vivências Outdoor

G0384793_1597165029915(1)_edited.jpg

Fique por dentro!

Seja avisado sobre novas aventuras! Prometo que você só vai receber conteúdo que vale a pena!

Obrigado(a) pela inscrição! Faça parte também da Comunidade Aventureira: clique aqui!

Informações, Equipos e Técnicas

1/3
bottom of page