top of page

Cobra na trilha: O que fazer se encontrar uma?

Atualizado: 11 de jan.



Uma das coisas que deixa o montanhismo tão incrível é o contato profundo com a natureza. Um desses contatos acaba sendo com os animais da região, sendo as cobras, um dos animais que mais geram receio e medo nas pessoas. É comum, por exemplo, ver muitas pessoas desistirem de fazer trilha apenas pelo receio de encontrarem uma cobra na trilha.


Entretanto, a verdade é que as cobras preferem se manter distantes dos seres humanos. É necessário desmistificar esse animal junto ao contato com a natureza, pois elas não ficam fazendo planos malignos para nos atacar quando vamos passar por elas. Elas só atacam quando se sentem ameaçadas, e na maioria das vezes fogem ao sentir a aproximação das pessoas.


Já fiz +300 trilhas, no Brasil e em outros países, e consigo contar nos dedos quantos encontros com cobras eu tive e quantas fugiram ao me sentirem se aproximando. Até o início de 2023 encontrei apenas uma cobra cipó, duas jiboia, uma coral, uma cascavel, uma canina-fogo e uma corredeira, ou seja, apenas sete cobras em dez anos fazendo trilha e, desses sete encontros, nunca tive um acidente!



No geral, trilhas muito urbanas e movimentadas são muito difíceis esses encontros. Geralmente, são nas trilhas pouco movimentadas e mais selvagens que há possibilidades maiores de encontrar cobras no caminho.


Quer entender melhor o que fazer se você for picado por uma cobra? Vem assistir no Instagram!



 

Quais os cuidados necessários ANTES de encontrar uma cobra na trilha?



1. Se informe!


Antes de realizar qualquer trilha é ideal que você procure saber onde fica uma base de apoio de saúde, hospital ou pronto socorro mais próximo caso ocorra qualquer tipo de acidente (com cobras ou com qualquer outra situação como uma torção grave no pé, por exemplo)

Também recomendo que procure saber se na região a ser visitada e na trilha, é comum o aparecimento de cobras e se aparece alguma espécie específica com mais frequência. Geralmente, as pessoas locais / nativas da região conseguem compartilhar boas informações sobre essa situação e outros assuntos de segurança, então procure saber quais são os maiores riscos do local, por exemplo, no Hawaii não existem cobras, então não existe esse risco por lá, mas há outras situações que merecem nossa atenção.


⚠ Anotar números de emergência local é o sempre necessário, como telefone de resgate, setor administrativo do parque (se você estiver em um) e ambulância.


2. Use perneira!


Se a resposta de riscos de encontros com cobra for positiva e muito frequente, você pode utilizar uma proteção para os pés e pernas que chamamos de PERNEIRA, uma canaleira que serve como um equipamento de segurança adequado para essa circunstância.

Quanto mais protegido melhor, botas de cano médio/alto e calça compridas grossas podem impedir um acidente ou impedir que se agrave tanto.


Imagem: Perneira Anti Cobra (Conquista Montanhismo)

3. Se atente ao caminhar, tocar e sentar!


⚠ Sempre olhe onde você irá pisar, colocar suas mãos e se sentar! Principalmente em buracos, fendas, conjunto de pedras, rochas, troncos caídos e regiões escuras e protegidas. Esses são os locais com maior dificuldade de visualização, onde esses animais possuem costume de ficar justamente para se sentirem protegidos e camuflados.

 

Encontrei uma cobra na trilha, o que fazer?

1. Mantenha a calma!


As cobras atacam quando se sentem ameaçadas e quando ficamos apreensivos, nervosos ou desesperados, tendemos a tomar decisões precipitadas e sem muita cautela, piorando a situação.


2. Se afaste e respeite a natureza!

Se elas estão atravessando seu caminho (ou melhor, se você está atravessando o caminho delas) apenas se afaste e deixe ela passar. Tudo o mais silencioso e calmo possível para que ela não se sinta ameaçada pela sua presença.

Agora se a cobra estiver parada, faça um desvio do seu caminho, de preferência com o máximo de distância e também mantenha silêncio e calma.

 

Fui picado por uma cobra na trilha, e agora?

Esse é um acidente que tentamos ao máximo evitar e esperamos que nunca aconteça, mas se acontecer o que você deve fazer?


1. Mantenha a calma!

Eu sei que é difícil se imaginar com calma em uma situação como essa, mas é pior se você entrar em pânico. Se você estiver com alguém e essa pessoa sofrer uma picada, também mantenha a calma e a ajude a se manter. Quando a gente se exalta, fica mais difícil resolver o problema e acaba tomando decisões precipitadas e sem muito cuidado.


2. Tente identificar as características do animal!

Com calma e cuidado, ao se afastar do animal tente se atentar às características da cobra, identificando qual espécie te picou. O tamanho e formato da cabeça, do corpo e da cauda, suas cores e manchas, o local e o horário da picada são informações que poderão te ajudar ao conseguir atendimento médico posterior.


Ao ser atendido no centro de saúde mais próximo, é aplicado um soro na pessoa picada, se você conseguiu identificar qual cobra te picou ou suas características como referência, facilitará o processo de cura.


Se for possível, tire rapidamente uma foto ou vídeo da cobra depois do acidente, levando em consideração distância e cuidado para não ameaçá-la ainda mais e sofrer um duplo acidente.



3. Não mate a cobra!

Por favor, não mate a cobra ou leve ela com você para o pronto socorro! Elas fazem parte do ecossistema e só picou você porque se sentiu ameaçada. É por isso que é importante prevenir o acidente e caminhar atento na trilha.



4. Lave a picada!

Se possível, lave o lugar picado com água doce, deixando a água cair sobre a picada. Lembrando que essa é apenas uma lavagem como um suporte de primeiros socorros, os passos a seguir são essenciais!



5. Não danifique a picada ou tome decisões precipitadas! Muitas histórias são contadas para nós sobre o que fazer ao ser picado, mas é importante não levar essas recomendações que não possuem embasamento correto, pois ao tentar ajudar você pode piorar a situação.


⚠ NÃO fure, corte, coloque folhas, sugue o veneno ou faça um torniquete!


Antigamente, o torniquete era muito utilizado, porém ele traz sérios riscos da pessoa perder o membro do seu corpo, então esse procedimento passou a não ser mais recomendado!

6. Busque atendimento médico!

Ao ser picado, chame o resgate para te atender. Caso não tenha como o resgate chegar até você (por algum motivo como acesso, clima, distância) tente finalizar a trilha caminhando. Se você está com alguém que foi picado tente carregar a pessoa e procure o pronto de atendimento ou hospital mais próximo!


Evite ao máximo movimentar o acidentado, os movimentos ativam ainda mais a circulação sanguínea ajudando o veneno a se espalhar pelo corpo.

As piores consequências dos acidentes com cobra tendem a ser não por causa do veneno, mas pela infecção devido a picada (existem muitos microrganismos na boca da cobra). Por isso, mesmo que você saiba que não é uma cobra venenosa, é imprescindível procurar o atendimento por especialistas.

Nem todas as cobras são venenosas, mas é difícil distinguir, por isso considere os fatos e a necessidade de buscar atendimento médico importante! Pois a maioria das características das cobras possuem exceções.


 

Quer aprender mais sobre cobras e como se prevenir na trilha?


O Blog Soul Aventureira está cheio de CUPONS DE DESCONTOS em produtos e equipamentos outdoor! O curso Tem Cobra na Trilha está com 5% OFF especial para você que me acompanha!


O único curso brasileiro para identificação, prevenção, planejamento de atividades outdoor e ações em caso de picadas de cobra com o especialista @papodecobra!


Clique aqui e aproveite essa oportunidade!




Quer aproveitar com mais segurança suas atividades outdoor?


No CURSO PARTIU AVENTURA você aprende tudo sobre trilhas, trekking, camping, sobrevivência e ainda recebe cursos bônus como Trilha sem Dor e Tem Cobra na Trilha. Vem com a gente nessa aventura de conhecimento?



0 comentário

Comments


Quem escreve?

Fernanda Diva sorrindo sobre uma montanha de nevada

Fernanda Diva

Design sem nome (18).png

Sou montanhista, viajante, cientista, escoteira, nômade digital, criadora de conteúdo outdoor & fundadora da SOUL AVENTUREIRA. Falo aqui sobre trekking, camping, escalada, montanhas, cachoeiras, praias e muita informação sobre o universo outdoor. 
Acompanhe minhas aventuras
@soul.aventureira!

Aproveite os descontos!

Curso Vivências Outdoor

G0384793_1597165029915(1)_edited.jpg

Fique por dentro!

Seja avisado sobre novas aventuras! Prometo que você só vai receber conteúdo que vale a pena!

Obrigado(a) pela inscrição! Faça parte também da Comunidade Aventureira: clique aqui!

Informações, Equipos e Técnicas

1/3
bottom of page